Escritos de Lilia Monteiro

Blog

Escritos

Tempo

Tempos sombrios!? Talvez!
Tempo de darmos um tempo, mesmo que diariamente digamos: “não tenho tempo”
Tempo de olharmos para os nossos pequenos e perceber como o nosso tempo é importante para eles.
Tempo de silêncio.
Tempo de muita leitura.
Tempo de desordem na casa.
Tempo de colocar a casa em ordem.
Tempo de filhos e pais.
Tempo de netos e avós. Nesses tempos, às vezes de longe.
Tempo de escutar o canto dos pássaros.
Tempo de olhar a lua e as estrelas com mais tempo.
Tempo de aprendizagem.
Tempo de valorizar o tempo.
Tempo de quem nos escuta.
Tempo de escutarmos uns aos outros.
Tempo de afastamento e união de forças.
Tempo de renovar a nossa fé.
Tempo de valorizar àqueles que não podem parar nesses tempos.
Tempo de solidariedade.
Tempo, tempo, tempo…

Escritos

#vidasnegrasimportam

Intitulada com um colorismo pardo, a negritude é sua essência.

Foi gerada por um preto e uma descendente de europeus. Os pais que a adotaram eram pessoas “brancas”. Chamaram-na de filha e deles recebeu amor incondicional, e a melhor educação.

Certamente foi privilegiada, pois sempre se sentiu protegida com aquela família que a fortaleceu de alguma forma.

Por vezes, durante a primeira infância, algumas pessoas não a chamavam pelo seu nome, mas pelo termo “negrinha”. Será que a comparavam à Negrinha, livro de Monteiro Lobato? Seria uma forma carinhosa ou um termo cruel, encarnado de racismo? Em sua inocência, ela nem sequer imaginava o que aquilo significava, tampouco conhecia o livro desse autor.

Sua mãe contaria a ela, anos mais tarde, o que as pessoas diziam: “você vai se incomodar com essa negrinha”. Não! Seus pais não se “incomodaram” com ela. Hoje, pensando em seu passado, a “negrinha” avista a existência de uma pequenez na alma daqueles seres, humanos como ela, que sim, se incomodavam.

Já adulta, o racismo e o preconceito, inclusive contra os seus, ressurgiriam camuflados.

Ela observa que a maioria das pessoas diz não ter preconceito, nem se considera racista, mas entende e sabe que estamos longe de acabar com esse ódio.

E ela clama, com a experiência de quem viveu o racismo na pele, que ele seja banido, junto com todos os preconceitos existentes.

#Vidasnegrasimportam

Escritos

Amigos

Não passamos por essa vida sem que façamos amigos. São pessoas das quais não abrimos mão e nem deveríamos. Eles estão por ai, ou ficaram para trás, outros simplesmente se foram.

Distante ou perto, cada amigo tem algo a nos ensinar, seja pela experiência, ou pela juventude. Eu acredito que os amigos de verdade são anjos que Deus coloca na nossa vida para nos auxiliar, e nos alentar naqueles momentos difíceis que estamos prestes a sucumbir.

Eles chegam com uma palavra de conforto, com uma ideia, e muitas vezes discordando da gente.

Amigos de verdade são sempre muito sinceros, até pode doer, mas isso nos permite refletir, discordar, ou simplesmente nos transformar.

Em cada gesto, cada abraço, cada risada, cada beijo, cada convite para um encontro. Aquela atenção especial para algo importante a dizer ou simplesmente ficar perto e escutar apaixonadamente, amigos de verdade comovem.

Amigos são para sempre, mesmo que partam para outra dimensão. Não importa a distância, ou o tempo que levaremos para revê-los, sempre estaremos juntos.

Ter amigos é tão importante e necessário como a água que nos hidrata. Amigos são mesmo refrigérios para a nossa alma.

Escritos

Só hoje…

Só hoje…

Só hoje, eu queria que você pudesse voltar…

Só hoje!

Você me acalentaria e faria meu coração feliz mais uma vez…uma última vez…

Ficaria comigo e dormiríamos de conchinha, como você gostava…

Eu te diria o quanto você faz falta…

Só hoje, combinaríamos a nossa próxima viagem…

Juraríamos amor eterno…

Falaríamos sobre os nossos desejos mais secretos…

Riríamos das coisas bobas que dizíamos e nos desculparíamos por não termos feito mais um pelo outro…

Ficaríamos tentando encontrar belas palavras para dizer sobre o imenso amor que sentíamos, e como nos fazíamos bem.

Só hoje, nosso encontro seria tão perfeito que nada, nada nos separaria…

E nós, tão diferentes e tão iguais…

Nos diríamos: quanta saudade…

Só hoje…

Escritos

Decisões

As nossas escolhas e a necessidade de optar, não há como negar, pode ou não encontrar arrependimento.

Pensemos: será que algumas decisões tomadas, em algum momento de nossas vidas, foram drásticas ao ponto de nos deixarem tão tristes que não pudéssemos  seguir em frente? 

É comum tentarmos imaginar como seria tomarmos uma decisão que importasse em um arrependimento profundo e se isto seria possível, em nome do amor.

Então, escutamos: Não faça! Você vai se arrepender! Espere!

As perguntas que fazemos nos assombram: até quando deveríamos esperar? Por que nos arrependeríamos? O que teríamos a perder?

O tempo, que passa rápido demais para algumas coisas e demora tanto para outras, junto com a razão, dão o tom e nos trazem dúvidas sobre insistirmos em pensar com a razão. Eis a questão.

A nossa humanidade revela que o nosso coração fala o que a nossa razão tenta não reconhecer.

Alguém disse que “Nada é mais difícil e, portanto, tão precioso, do que ser capaz de decidir”. A mais pura verdade, mas, sem dúvida, e eu acredito, que decidir com o coração, em nome do amor, é sempre muito mais fácil e é justamente isso que somos, um coração muito afetado pelas decisões da nossa vida.

Então vá! Siga o seu coração, e se por algum motivo surgirem dúvidas, lembre-se que você fez tudo com a alma, porque ela desejou assim e que o universo, de alguma forma, conspirou para isso. 

Escritos

Para minha mãe (Wendell Berry)

Eu era o seu filho rebelde,
você lembra?

Às vezes me pergunto se você lembra,
tão completo tem sido o seu esquecimento.

Tão completo tem sido o seu perdão
que às vezes me pergunto se ele não
precedeu o meu erro, e eu me perdi,
e encontrei seguro, dentro do seu amor,
preparado antes de mim, o caminho de casa,
minha cama de noite, então quase que
eu deveria perdoar você, que talvez
prevendo o pior que eu poderia fazer,
perdoou antes que eu pudesse agir,
o que me faz sorrir agora,
ao ver como foi ínfimo o meu pior,
comparado com o seu perdão
já dado.

E essa, então,
é a visão do tão falado Paraíso,
onde os que se amam
perdoaram uns aos outros,
onde, por isso, as folhas são verdes,
a luz é uma música no ar,
e todos os nós se desatam,
e todo o desalento se acaba.

(Tradução Jorge Pontual)

Escritos

Uma mensagem especial

Mesmo que eu escrevesse um livro, quem sabe o próximo “Diários de um baby”, eu não conseguiria descrever o tamanho da felicidade que sinto cada vez que venho pra cá, ficar junto da minha filha, genro e neto e da saudade, também imensa, doída, que toma conta do meu coração, desde os dias que antecedem a partida.

O orgulho que levo dentro de mim, dessas pessoas de Deus, trazidas pelo Universo para cuidar de um ser de luz, transcende qualquer entendimento e expectativa.

O dia a dia deles com Luke (todos sabem ou podem imaginar) aqui no Colorado, numa cidade linda, chamada Broomfield, perto das montanhas, que no inverno nos agracia com nevascas fortes e que possui o céu mais azul, mais lindo e exuberante que eu já vi, é de alerta e cuidados metódicos, constantes, sempre com muita atenção, que só vivenciando de perto pode-se entender.

Não digo isso para obter sentimentos de compaixão ou coisa do gênero, até porque eles não precisam que sintam “pena” deles. O que a gente vê aqui e de pertinho, é um amor sem medida, gigantesco, sendo cada dia, um dia. Cada noite, bem ou mal dormida, às vezes com um pouco de choramingo antes de adormecer, bem peculiar às crianças da idade do Luke, é sempre abençoada pela manhã, com um sorriso e a certeza de que ele é muito amado.

O que eu desejo a eles e é, de fato, o que eles precisam é que a força esteja com eles, que o carinho venha numa quantidade cada vez mais abundante e que as amizades verdadeiras, as quais, de alguma forma, chegam diariamente, se tornem muito maiores.

Quanto aos revezes da vida, estes só nos fortalecem e fazem com que fiquemos alertas.

A mim, só resta pedir a Deus que permita a eles, todos os dias, que sigam unidos e fortalecidos, para poderem fazer sempre e cada vez mais, o melhor pelo Luke.

Dou um até logo a vocês meus amados, com a certeza de que voltarei em breve, se Deus me permitir.

Amo vocês até a lua e volto!!!

Broomfield, janeiro/2019

Escritos

Amores Meus

Bem vindo ao blog Amores Meus.

Nele você vai encontrar mensagens de amor, fé e esperança.

Meu carinho a todos.

 

 

Escritos

Carta

Quando eu lembro do quão especial você era para mim, confirmo o que eu já sabia…Que o amor só nos faz bem.

Hoje eu vivo o luto necessário, pensando em você com carinho.

Com o meu amor eterno revelado, eu preciso te dizer e pedir algumas coisas.

Entendo tudo que você me dizia e lembro, com saudade, do seu amor declarado e da nossa cumplicidade.

Lembro com saudade das nossas viagens e do tempo que passávamos juntos.

Das caminhadas na areia de alguma praia. Nos telefonemas diários. Nas promessas benditas e “bem ditas”!

Quero que saibas, que sintas, se for possível, que os meus momentos eram nossos momentos e num click seu, você me percebia feliz e nos fazia feliz!

Quero que saibas que quando eu estiver no seu restaurante favorito, lembrarei de você com “muita saudade”!

Neste momento, quando eu escrevo a você, te peço que me perdoe…

Por não ter feito mais…

Por não ter sido mais…

Perdoe-me por ter reclamado de algo, em algum momento.

Perdoe-me por não ter estado com você, no momento da sua partida.

Perdoe-me pela minha “raiva” por você ter me deixado.

Perdoe-me se eu chorar!

Perdoe-me! A sua falta dói muito!

14/08/2015

Escritos

Roteiro de uma vida

Ao pensar em minha trajetória, descobri o quanto ela tem sido incrível.

A infância foi relativamente feliz, e apesar das dificuldades segui em frente.

Na juventude, houve momentos de angústia, de preconceito, de descobertas difíceis, mas, pensando bem, qual família não passa por momentos de tensão. Entendê-la fazia parte do meu movimento de crescimento.

Já na fase adulta, ainda exibia alguns preconceitos internos.

Eu achava que nunca conseguiria um amor para chamar de meu, mas essa ideia foi desconstruída porque o amor chegou para ficar e eu fui feliz.

Frutificamos aquele amor com a chegada dos filhos, cuidamos deles. Vimos crescer. E era chegada a hora de voar. Realizar o velho sonho de estudar e entrar numa universidade, receber um diploma e com ele conseguir alçar um voo que ultrapassasse a parede.

O amor parecia eterno, mas vem a vida e nos desmonta com uma separação inevitável.

Meu mundo perfeito tinha chegado ao fim? Até pensei… mas eis que um novo amor estava reservado para mim, com uma cumplicidade indescritível, na qual eu me via (nos víamos) completamente apaixonados, mas … novamente, a perda inevitável…

A vida é reviravolta o tempo todo e a tristeza daria lugar a uma felicidade diferente, sem explicação… eu me tornaria avó. Foi como sorrir com a alma, e escancaradamente.

Como a maioria das pessoas, sou sobrevivente de uma vida repleta de altos e baixos, de alegrias e tristezas e vou adaptando o meu roteiro, considerando as coisas importantes, nunca esquecendo de que nada é para sempre.

Sigo a vida com alguns preceitos: valorizando a família e os amigos de forma inestimável.

Retribuo o bem que recebo e procuro praticar a bondade, o perdão e a honestidade.

Busco preservar a natureza e tento aproveitar os momentos como se fossem os últimos.

Tenho fé. Costumo olhar para o céu e para as crianças.

Presto atenção nos mais experientes e coloco uma dose excessiva de amor em tudo que faço.

Algumas coisas desagradáveis são inevitáveis, mas a gente tenta não errar tanto.  Nesses erros e acertos cotidianos, que fazem parte do aprendizado, o roteiro da nossa vida vai se delineando.

A vida é isso. Um punhado de coisas que fazemos, sentimos, ensinamos e aprendemos.